Verification: 29a3018e55f04281

A Divindade de Cristo



Nós cremos que o Senhor Jesus Cristo, como a segunda Pessoa da Deidade Triuna, é Deus, sempre foi Deus, e sempre será Deus. A Bíblia declara explicitamente que Jesus é Deus (Isaías 9:6; Mateus 1:23; João 1:1; 20:28; Atos 20:28; Romanos 9:5; Filipenses 2:6; I Timóteo 3:16; Tito 2:13; Hebreus 1:8; I João 5:20). Em nossa opinião, não é mera coincidência que a maioria das traduções modernas das Sagradas Escrituras (e.g., the RSV, NASV e NIV) mudaram ou lançaram uma dúvida desnecessária sobre muitos desses versos-chaves da Bíblia.
Os religiosos liberais não crêem na divindade eterna ou na deidade eterna do Senhor Jesus Cristo. Pelo contrário, eles O consideram simplesmente como um homem, um religioso devoto, através de quem Deus operou de uma forma única, como um grande professor ou profeta, como um mártir totalmente comprometido, ou como um modelo que foi colocado diante do resto da raça humana em Seu desenvolvimento evolucionário. Embora estes liberais estejam dispostos a “tirar o chapéu” para Jesus, eles não estão tão disposto a se encurvarem diante dEle e adorá-Lo como o Deus Todo-Poderoso.
Ernest Pickering faz uma advertência oportuna aos cristãos que vivem durante esta era laodiceiana de apostasia, quando escreve: “Até tempos recentes, quase todos os cristãos ortodoxos sustentavam a doutrina da divindade de Cristo. Desafortunadamente, a igreja experimentou dias maus e agora, muitos púlpitos estão ocupados por homens que negam esta verdade bíblica tão importante e básica. Líderes religiosos não tomam mais seriamente a evidência bíblica da divindade de Cristo. Alguns pregadores e professores incrédulos, contudo, nem sempre se expressam tão claramente como outros. Eles preferem falar de maneira dúbia. Alguns pregadores modernos liberais declaram que eles crêem que Jesus Cristo é Deus; mas, se você entender sua linguagem, perceberá que eles não querem dizer o que a Bíblia diz. Os cristãos precisam desenvolver um discernimento espiritual agudo, para que eles não sejam enganados por qualquer um que reivindique crer na divindade de Jesus Cristo”.
Os religiosos liberais crêem num outro Jesus, e não naquele Jesus revelado na Santa Escritura (João 8:23-24; II Coríntios 11:3-4; Gálatas 1:6-9; I João 4:1-3; II João 7-11) . O Jesus no qual eles crêem nunca existiu na história humana, mas é o produto de suas imaginações ímpias e uma invenção de suas mentes e corações depravados. Os religiosos liberais não podem ser considerados cristãos no sentido bíblico da palavra. Os verdadeiros cristãos crêem no Jesus da Bíblia.

“Nos últimos 200 anos a teologia liberal tem expressado vigorosamente uma negação da divindade de Cristo. Todavia, C. S. Lewis estava correto quando disse que as únicas opiniões disponíveis com respeito à Pessoa de Cristo eram: Ele era um mentiroso, um lunático ou o Senhor. Considerando as enormes reivindicações que Cristo fez, seria impossível designá-lo simplesmente como um ‘bom professor’. Ele reivindicou ser muito mais do que um professor”. (Paul Enns)